top of page

É oficial: Exercícios físicos podem melhorar a saúde mental.


Um estudo recente da John W Brick Mental Health Foundation, que analisou 1000 estudos científicos publicados nos últimos 30 anos, mostra como o exercício deve ser integrado à prevenção e tratamento de doenças mentais (e à promoção do bem-estar mental. A pesquisa, chamada de “Move Your Mental Health Report”, é vista como uma prova conclusiva da ligação da saúde mental e do exercício físico. No geral, aproximadamente 89% de todas as pesquisas, relatam uma posição positiva entre exercício físico e saúde mental.


A conclusão do relatório foi claramente precisa ao dizer que movimentar os nossos corpos rotineiramente é um elemento chave no ecossistema de fatores que ajudam construir o bem-estar emocional e mental. Seja exercícios que levantem pesos, seja andar na esteira, praticar ioga, ou até mesmo atividades menos rigorosas, como caminhadas ou tarefas domésticas, o mais importante é que o movimento esteja presente, pois é ele que intervém na prevenção de doenças mentais.


A pesquisa apoia esmagadoramente um papel benéfico do exercício e do aumento da atividade física para abordar problemas de saúde mental, particularmente depressão e ansiedade. Uma combinação de exercícios cardiovasculares e aeróbicos e treinamento de força em intensidade moderada a alta várias vezes por semana parece ser apoiada pelas evidências. O exercício também parece melhorar a saúde mental por meio de vias sociais e de autoeficácia e vias biológicas, como aumentar os neurotransmissores cerebrais e melhorar a função hormonal envolvida na saúde mental.


O relatório oferece informações sobre tipos específicos de exercício físico e os benefícios que eles proporcionam à saúde mental. Por exemplo, as evidências descobertas na pesquisa “apoiam fortemente” o exercício cardiovascular/aeróbico para reduzir a depressão, enquanto os regimes de exercícios de alta intensidade são geralmente mais eficazes do que os regimes de baixa intensidade.


Curiosamente, o relatório sugere que combinar (ou alternar) treinamento de força/resistência com exercícios cardiovasculares/aeróbicos mostra benefícios mais fortes nos resultados de saúde mental do que qualquer um sozinho.

Portanto, as conclusões do relatório parecem sugerir que os clubes devem investir em uma ampla gama de equipamentos e serviços para oferecer aos associados uma oferta que não apenas melhore sua aptidão física, mas também apoie suas necessidades de saúde mental.



2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page